Os 12 Princípios Básicos da Animação

by Guest 2 Comments
Os 12 Princípios Básicos da Animação

Reprodução Gabriel Seidi.


Olá a todos, meu nome é Rony e estou muito feliz de compartilhar um pouco do meu conhecimento com vocês, este esta sendo o meu primeiro post aqui no Paralaxy, e espero que venham muitos outros por aí! Então vamos lá!

Hoje vou falar um pouco sobre essa dura vida de animador. Primeiramente gostaria de esclarecer que para se tornar um bom animador é necessário muito estudo e sempre se apegar aos detalhes, então lembre-se que a paciência será sua grande aliada enquanto você estiver animando um personagem.

 

Muitas vezes uma animação tenta simular a nossa realidade dando vida aos nossos personagens, mas nem sempre temos que seguir exatamente o que acontece na vida real, assim Ollie Johnston e Frank Thomas, dois animadores veteranos da Disney, apresentaram os princípios básicos da animação em seu livro “The Illusion of Life: Disney Animation” de 1981. Embora o livro tivesse intenção de ajudar os animadores tradicionais ele influenciou profundamente a animação digital e 3D, e continua sendo uma forte referência até os dias de hoje.

Então vamos conhecer um pouco desses conceitos tão importantes que dão vida aos nossos personagens favoritos. =D

1 – Comprimir e esticar  (Squash and stretch)

Quando você vir uma bola de borracha entrando em contato com o chão, ali irá surgir o squash and stretch. Devido ao material da bola e as forças aplicadas nela, houveram mudanças em sua forma, sendo comprimida durante a colisão e voltando a sua forma normal após o impacto, por exemplo. Esse principio é muito usado nas animações para dar a ilusão de peso e volume nos personagens e objetos enquanto se movem.

bola_de_golfBolas

2 – Antecipação (Anticipation)

A antecipação é principalmente usada para  preparar o público para ação que irá acontecer, trazendo total clareza para a mensagem que será passada em seguida. Ela também pode ser utilizada para aumentar a a ênfase dramática do movimento, um bom exemplo de antecipação é quando seu personagem, antes de pular em uma piscina, abaixa-se para pegar impulso e contrai o corpo na direção oposta para saltar.

antecipacao_animacao

3 – Encenação (Staging)

Na construção de  uma cena é sempre importante escolher quais são os pontos principais que o receptor irá manter a atenção, isso evita detalhes desnecessários e traz a informação de forma mais clara e objetiva. Quando animamos um personagem e usamos o conceito de encenação, o personagem será facilmente decodificado pelos espectadores e a história fará mais sentido.

princesa e o sapo Real - Alice

4) Animação direta e posição-chave (Straight ahead & Pose to Pose)

Existem basicamente duas formas para animar uma Cena;

A pose-a-pose, desenhamos, primeiramente, os pontos principais do movimento (keyframes) e em seguida criamos “intervalação” entre esses movimentos, completando os buracos que deixamos para traz.

Já no estilo Straight ahead  a cena é animada de forma direta, desenhando os quadros na sequencia em que o movimento acontece, assim  podemos criar novos movimentos à medida que a cena toma forma. Qual a melhor opção? Vai depender do que você está tentando passar.

a07.14

5) Continuidade e sobreposição da ação  (Follow through & Overlapping)

Para deixar os movimentos mais naturais os animadores costumam usar o conceito de continuidade Fallow through, este princípio leva em consideração as diferentes partes do corpo, e ao parar alguma delas bruscamente, as outras podem continuar a mover-se. A overlapping action ou “sobreposição da ação” significa que as partes do corpo de um personagem devem se mover em velocidades diferentes.

esqulo Cobra

6) Aceleração e desaceleração (Slow in & Slow out)

Também conhecido como Easy in/Out, esse conceito é encontrado de diversas formas no nosso cotidiano, como uma simples moeda caindo no chão. Ao soltar uma moeda no chão perceba que ela irá começar de forma lenta e vai ganhando velocidade conforme cai. Para simular isso na animação basta colocar mais quadros no ponto inicial da queda, criando o efeito de aceleração, ou mais quadros no final para criar o efeito de desaceleração.

realexemple Constante

SlowoutSlowin

 

7) Movimento em arco (Arcs)

No mundo real, os movimentos naturais tendem a seguir uma trajetória em forma de arco, isso cria uma ilusão mais realista para animação. Ao mover uma braço de um personagem, perceba que se você não utilizar o movimento de arco, o seu personagem irá perder naturalidade e ficara parecendo com um robô.

arcos

8) Ação Secundária (Secondary actions)

Como o nome já diz é um movimento que acontece em segundo plano, que foi gerado pelo movimento principal. Ao entrar no ônibus perceba que raramente as pessoas estão envolvidas apenas em um só movimento ou momento, normalmente elas mexem o cabelo, coçam o nariz ou levantam os ombros quando estão paradas ou conversando com alguém. Trazer isso para suas animações irá criar bastante naturalidade na cena, mais cuidado para não distrair muito o espectador, a ação secundária deve apenas reforçar a ação principal.

9) Sincronismo / temporização (Timing)

Talvez o conceito mais importante, pois está presente em todas as animações. Com um bom timing você pode ditar a personalidade do personagem, se ele é agitado, preguiçoso, e se ele parece leve ou pesado, mais lento será o movimento. A temporização utiliza essa ideia de que, quanto mais quadros entre as poses chave, mais lento será o movimento, para definir diferenças de velocidade que fazem com que os movimentos pareçam mais reais e obedeçam às leis básicas da física.

spacingtiming

10) Exagero (Exageration)

Trazer exagero para animação irá mostrar um pouco mais da história ao público. Com o exagero na cena os espectadores conseguem entender rapidamente a mensagem que está sendo passada e também pode trazer um aspecto mais cômico para animação.

Exagero(cortado)10 tex avery

11) Desenho volumétrico (Solid Drawing)

Mesmo em animações tradicionais, leva-se em conta as formas no espaço tridimensional na hora de desenhar um objeto ou personagem, isso é usado para passar a sensação de volume e profundidade, simulando a realidade ao espectador.

solid

12) Apelo (Appeal)

Porque nos apegamos a certos personagens e outros não? Certamente porque alguns personagens tem mais apelo do que outros, perceba que atores que estão em uma mesma cena podem diferir drasticamente um do outro. Apelo é o que torna o personagem mais real, atraente e interessante. Coloque este princípio em suas animações e isso certamente será marcante para o público.

apelo

Espero ter ajudado vocês com um pouco do que sei sobre animação. Deixe seu comentário aqui embaixo falando o que achou, deixe um link para algo que você criou. Se você conhece alguém que quer começar a animar, compartilhe essas ideias com ele.

Comments ( 2 )

  1. Cut-Out V.S Frame by Frame - Paralaxy
    […] duro com certeza dará vida a muitos personagens de forma eficaz, sempre se lembrando de aplicar os “12 princípios da Animação”, não terá erro ou limites para por para fora sua imaginação com […]
  2. The illusion of life: Os 12 princípios da animação |
    […] Confira as duas matérias com gifs explicativos de cada um dos 12 princípios: Os 12 princípios das animações da Disney em uma série de GIFs e Os 12 Princípios Básicos da Animação. […]

Deixe uma resposta